4 de jul de 2013

Nota do senador Randolfe sobre pronunciamento de Aécio Neves: O PSDB não nos representa!

Leia abaixo a nota do senador Randolfe Rodrigues, líder do PSOL no Senado, sobre o pronunciamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG), nesta terça-feira (25), em que ele se intitula como líder das oposições. Na nota, Randolfe afirma que o “PSDB não nos representa” e considera que a pauta apresentada pelo senador mineiro não é a pauta dos que fazem oposição programática e de esquerda ao governo federal. Segundo Randolfe, os itens apresentados por Aécio nada mudam as estruturas da política brasileira e, portanto, “não dialogam com as vozes que ecoam das ruas”.

Confira abaixo.

O PSDB não nos representa!


O Senado assistiu nesta tarde a fala do senador Aécio Neves que foi alçado como “líder das oposições” na qual elencou uma série de propostas que foram noticiadas como sendo de todas as oposições. Sobre isso, temos a dizer:

1.A pauta apresentada pelo senador Aécio Neves, não é a pauta dos que fazem oposição programática e de esquerda ao Governo Federal e, portanto, não é a nossa!
2.Os itens apresentados pelo senador nada mudam as estruturas da política brasileira e, portanto, não dialogam com as vozes que ecoam das ruas.
3.O PSOL apresentou hoje (ontem, 25) uma pauta que, no nosso entendimento, é o caminho para superar os impasses, avançar na mudança radical das estruturas políticas do país e ampliar a qualidade e o financiamento dos serviços públicos brasileiros, dentre ela destacamos:

a) Auditoria da Dívida pública brasileira que consome aproximadamente 50% dos recursos do orçamento federal e imediata suspensão do pagamento para redirecionamento aos serviços públicos;
b) 10% do PIB para Educação Pública;
c) 10% da receita bruta para Saúde e fortalecimento do SUS;
d) Plebiscito popular para Reforma Política;
e) Auditoria dos contratos das obras da COPA;
f) Punição aos corruptos e corruptores e aprovação de lei tornando corrupção em crime hediondo;
g) Desmilitarização das polícias;
h) Aprovação da PEC 90/2011 que estabelece o transporte público como direito social;
i) Financiamento do governo federal para subsidiar o transporte público e gratuito nas cidades.

Para o PSOL é o conjunto dessas medidas, e não medidas burocráticas e demarcatórias, que poderão fazer avançar a vontade popular em nosso País.

Senador Randolfe Rodrigues

Líder do PSOL no Senado Federal



Fonte: Mandato senador Randolfe Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário