18 de ago de 2013

Audiência pública, sugerida por Chico Alencar, vai debater mortes de indígenas no Brasil

Por iniciativa do deputado Chico Alencar, do PSOL do Rio de Janeiro, a publicação “Povos Indígenas: aqueles que devem viver – Manifesto contra os decretos de extermínio” será tema de audiência pública no Grupo de Trabalho das Questões Indígenas na Câmara dos Deputados. A proposta de Chico Alencar foi aprovada na última quarta-feira (14).
De acordo com o deputado, a publicação é uma atualização do manifesto “Y-juca-Pirama: o Índio aquele que deve morrer”, de 1973, que denunciava a política genocida do governo brasileiro contra povos indígenas do país. “A consistência das informações e análises apresentadas constituem subsídios indispensáveis para o trabalho desse grupo, criado com o objetivo de analisar e apresentar propostas para o desenvolvimento de políticas indigenistas capazes de romper com esse ciclo de violência contra os povos originários de nosso país”, argumentou Chico Alencar.
Serão convidados Dom Tomás Balduino, bispo emérito de Goiás, presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e autor do primeiro manifesto; Egidio Scwade, indigenista e ex-secretário executivo do Conselho Indigenista Missionário (CIMI); Dom Erwin Kräutler, presidente do CIMI; e Egon D. Heck, coordenador do CIMI.

Fonte: Liderança do PSOL na Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário