18 de mar de 2012

Brasil teve o menor crescimento entre países da América do Sul.

O Brasil foi o país que menos cresceu na América do Sul em 2011, informa reportagem de Érica Fraga e Mariana Carneiro, publicada na Folha deste domingo (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
As taxas de expansão da economia brasileira perdem para as de outras nações emergentes, como China e Índia, de forma recorrente. Mas, desde 2006, o desempenho do país não ficava aquém do resultado de todos os vizinhos sul-americanos, segundo estimativas recentes.
O fraco desempenho do Brasil, que cresceu apenas 2,7% no ano passado, deve fazer ainda com que o país fique abaixo da média de expansão da América Latina como um todo (próxima a 4%). Isso também não ocorria há cinco anos.
A desaceleração brasileira em 2011 é, em parte, explicada pela forte expansão de 7,5% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2010, que levou à alta da inflação. Isso forçou o governo a tomar medidas para esfriar a economia.
Abaixo, os numeros do crescimento dos países:
Equador:        9%
Argentina:     8.8%
Peru:             6.9%
Chile:             6%
Colômbia:      5.8%
Uruguai:         5.5%
Guiana:          4.8%
Bolívia:          4,5%
Venezuela:     4,2%
Paraguai         4%
Suriname:       3%
BRASIL:        2,7%

Nenhum comentário:

Postar um comentário