4 de fev de 2010

“Precisamos sair unidos”, diz Boppré sobre a 3ª Conferência .

Nos dias 10 e 11 de abril ocorrerá no Rio de Janeiro a 3ª Conferência Eleitoral Nacional do PSOL. Durante o evento será escolhido o candidato do partido à presidência da república e a vice. Entre os concorrentes estão Plínio de Arruda Sampaio, Babá e Martiniano Cavalcante Neto. Além disso, serão debatidos os eixos programáticos do PSOL para 2010, a política de alianças e será aprovada uma carta compromisso.
Afrânio Tadeu Boppré, Secretário Geral do PSOL, acredita que o encontro terá uma pauta muito rica. “Será uma grande oportunidade para fazermos uma avaliação da conjuntura e aprovarmos a carta compromisso que deverá ser assinada e seguida por todos os candidatos do partido tanto à presidencia quanto aos governos dos estados, deputados federais, estaduais e senadores”, diz. Ele explica que o documento versará sobre assuntos diversos como democracia interna e fidelidade partidária.
Terão direito a voz e voto na 3ª Conferência os filiados eleitos como delegados nas plenárias municipais e intermunicipais, que deverão ser convocadas com cinco dias de antecedência e comunicadas à Secretaria Geral Nacional do partido.
Os delegados serão eleitos na proporção de 1 para 6 filiados participantes ou fração igual ou superior a 4 filiados. Assim, a definição da quantidade de delegados para a Conferência Nacional deverá considerar a participação total das plenárias municipais e intermunicipais. Mais informações sobre as regras e os prazos da Conferência podem ser conferidos em http://www.psol.org.br/Conferencia2010/?page_id=35.
Para Boppré, a decisão da Executiva Nacional de se evitar uma eleição prévia no partido para a escolha do candidato à presidência foi acertada. “Não somos contra a realização de prévias por princípio, mas nesse momento da história do partido seria algo muito desgatante”, explica.
Ele lembra ainda que esta será a primeira eleição da qual o PSOL participa em que houve a quebra do princípio da verticalização das alianças. “Isto significa que a aliança que se fizer em âmbito nacional não precisará ser seguida em âmbito estadual. Assim, essa conferência será importante também para definirmos o regramento dessa situação. Precisamos saber lidar com essa novidade”, ressalta Boppré.
De acordo com o Secretário Geral, com mais esta Conferência, a democracia no partido se fortalece. “Precisamos sair unidos e quem ganhar é candidato do PSOL e ponto final”, conclui ele.

Secretaria de Comunicação
Qui, 04 de Fevereiro de 2010 17:37

Nenhum comentário:

Postar um comentário