29 de dez de 2011

EM JUIZ DE FORA : CONVERSA PRA BOI DORMIR......

Dinheiro devolvido pela Câmara irá para a saúde.

A Câmara devolveu nesta quarta-feira (28) à Prefeitura R$ 901 mil do orçamento da Casa economizados durante 2011 e que serão aplicados na diminuição da demanda reprimida de exames e consultas. O cheque foi assinado ontem pelo presidente do Legislativo, Carlos Bonifácio (PRB), e repassado ao prefeito Custódio Mattos (PSDB), durante entrevista coletiva no Palácio Barbosa Lima. Ao receber o recurso e brincar ter pensado ser um montante menor, o chefe do Executivo agradeceu a conduta do parlamento e destacou que irá atender ao apelo dos vereadores e destinar a verba para a área de saúde. "Quero agradecer mais esse gesto de parceria da Câmara, que mesmo nas divergências trabalha junto conosco pelo interesse público. Esse dinheiro vai se reverter em benefícios para a população", declarou Custódio. Estiveram presentes ao evento o secretário de Governo, Manoel Barbosa, e dos vereadores Antônio Martins (Tico-Tico, PP), Isauro Calais (PMN), José Tarcísio Furtado (PTC), Júlio Gasparette (PMDB), Luiz Carlos dos Santos (PTC), Noraldino Júnior (PSC) e Rodrigo Mattos (PSDB).
"Atendemos a reivindicação dos vereadores de aplicar o dinheiro numa ação específica na área de saúde. Estamos estimando que (o mutirão para realizar exames e consultas em atraso) ficará entre R$ 1,2 e R$ 1,3 milhão, e uma das fontes para essa operação será esse recurso. Na área de ortopedia, a ação já está planejada, e vamos estender para outras especialidades. Esperamos que dentro de poucos meses não tenhamos quase ninguém na fila." O presidente da Casa reforçou que esse foi um pedido unânime dos parlamentares. "Conversamos diversas vezes sobre a área para a qual queríamos alocar esses recursos, e a decisão foi a saúde. Vamos trazer alívio para várias famílias. Não estamos devolvendo o dinheiro para o prefeito, mas para o município."
A despeito da redução do orçamento da Câmara, que, em 2010, caiu de 5% para 4,5% das receitas tributárias e transferências do município, do reajuste de 10,47% nos salários dos vereadores aprovado em março deste ano e da criação de 22 novos cargos comissionados na estrutura do Legislativo, Carlos Bonifácio enfatizou que a economia foi possível graças a ações propostas pela Mesa Diretora, entre as quais a troca dos veículos que atendem o Legislativo e as licitações por meio de pregão eletrônico. "Tínhamos uma frota de seis carros e trocamos por quatro, porque entendemos que era um número suficiente para atender a Câmara", observou. O pregão presencial para a compra dos novos automóveis foi realizado no dia 6 de setembro, e a frota, avaliada no edital em R$ 250.889,84, é composta por carros com transmissão automática, CD player, ar condicionado digital, rodas de liga leve, bancos e revestimentos internos em couro e vidros escurecidos. Na troca, a Câmara pagou R$ 140 mil, valor inferior aos R$ 172 mil gastos na manutenção dos veículos antigos nos últimos dois anos, conforme ressaltou o chefe do Legislativo.
"A expectativa é de que, no ano que vem, isso nos faça economizar ainda mais, porque, como os carros têm três anos de garantia, não gastaremos com manutenção", destacou. De acordo com levantamento da assessoria, foram economizados mais de R$ 20 mil em peças e manutenção de veículos. "Além disso, só com pregão eletrônico, economizamos R$ 250 mil", acrescentou o presidente. Ele apontou ainda que a Casa conseguiu manter dinheiro em caixa mesmo com a oferta de mais serviços, como o posto de emissão de carteiras de trabalho, e a renovação dos equipamentos de informática e de áudio e imagem, de olho na possibilidade de a TV Universitária da UFJF, na qual o Legislativo terá espaço, sair no próximo ano.

FONTE: TRIBUNA DE MINAS .COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário