23 de dez de 2011

Governo cubano prepara medidas econômicas de maior alcance.

O presidente de Cuba, Raúl Castro, disse que ainda "faltam etapas de maior envergadura, complexidade e exigência" assim como "medidas de maior alcance" para serem implantadas na economia cubana, de acordo com a imprensa local.
O mandatário afirmou, segundo o jornal oficial "Granma", que tais medidas estão sendo preparadas "minuciosamente" antes de entrarem em vigor. O assunto foi tratado durante uma "reunião ampliada" do Conselho de Ministros, que antecedeu a última sessão do Congresso com a participação de Raúl.
No encontro de hoje, na Assembléia Nacional do Poder Popular, serão analisados com "prioridade" os resultados das mudanças na economia nacional em 2011 e suas projeções para 2012, segundo anúncio oficial.
Uma dezena de comissões parlamentares analisará ao longo da semana informes de setores econômicos, sociais e políticos que serão apresentados no Congresso.
De acordo com a emissora nacional Radio Rebelde, os deputados analisarão "o andamento do processo de implementação dos acordos do 6º Congresso do PCC (Partido Comunista de Cuba)" e "escutarão as prestações de conta do Tribunal Supremo Popular e da Procuradoria da República".
Ao longo deste ano, o governo aprovou decretos que liberaram a comercialização de casas e carros no país e que permitiram que o banco estatal conceda créditos a trabalhadores do setor privado.
Além disso, ainda está pendente a vigência de uma nova lei nacional de emigração cuja preparação foi anunciada pelo presidente, em agosto, na Assembleia Nacional.

FONTE: FOLHA.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário