27 de abr de 2012

JF é segunda de MG em número de imigrantes

Juiz de Fora é a segunda cidade mineira em número de residentes estrangeiros. Com 1.050 pessoas de outras nacionalidades, a cidade fica atrás apenas de Belo Horizonte, que tem 6.099 moradores nascidos em outros países. Os dados foram divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base no Censo 2010, e revelam que o município ainda mantém a característica de atrair imigrantes, tendo ainda 186 habitantes naturalizados brasileiros. Depois de Juiz de Fora, as cidades com mais residentes estrangeiros no estado são Uberlândia (739) e Governador Valadares (683).
De acordo com o professor do Departamento de História da UFJF Marcos Olender, há características históricas diferentes que resultaram nas imigrações para Juiz de Fora. "No fim do século XIX e primeiros anos do século XX, as razões estão relacionadas com a necessidade de imigrar devido a situações enfrentadas na terra natal conjugadas com atrativos que o Brasil oferecia. No caso da colônia alemã em Juiz de Fora, há relação com o atrativo empresarial proporcionado por Mariano Procópio na época da construção da Estrada União Indústria. Ele trouxe mais de mil alemães na época para a cidade."
Em relação aos italianos, Olender explica que eles vieram para a América saindo de um processo de crise nos campos italianos. "Muitos aportaram no Rio e vieram para o interior de Minas devido aos cafezais. Mas alguns também optaram por ficar nas cidades e aqui era o principal polo econômico do estado. Já os árabes, sírios e libaneses tradicionalmente se dirigiram às capitais ou regiões como Juiz de Fora na época, que tinham um setor comercial importante."
O historiador reforça que, com o tempo, familiares e amigos dos países de origem continuaram se estabelecendo aqui, devido aos laços culturais, o que justifica a representatividade de estrangeiros no município até hoje. "Também temos uma nova leva de visitantes de outras nacionalidades que se estabelecem temporariamente aqui, principalmente vinculados aos programas de intercâmbio, como os da UFJF", destaca Olender. Segundo informações da Secretaria de Comunicação da UFJF, hoje a instituição conta com cerca de 120 alunos estrangeiros, sendo muitos europeus e africanos.
Dados nacionais
O número de imigrantes de outros países com residência fixa e pelo menos cinco anos de permanência no Brasil é 86,7% maior na comparação entre os censos de 2000 e 2010. No último levantamento, 286.468 estrangeiros estavam nessa situação. Já na pesquisa feita dez anos antes, eram 143.644.
Os estados que mais receberam imigrantes internacionais foram São Paulo, Paraná e Minas Gerais, que, juntos, abrigaram mais da metade dos estrangeiros. Os principais países de origem dessas pessoas, conforme o Censo Demográfico de 2010, são Estados Unidos (51.933), Japão (41.417), Paraguai (24.666), Portugal (21.376) e Bolívia (15.753).

FONTE: TRIBUNA DE MINAS.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário