20 de jan de 2013

Senado: PSOL lança candidato

Brasília, DF – O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) lançou ontem seu nome na disputa à presidência do Senado em oposição à candidatura de Renan Calheiros (PMDB-AL), favorito ao cargo.
Em manifesto encaminhado aos senadores, elaborado em conjunto com o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), o parlamentar do PSOL afirma que os senadores vão eleger seu presidente com práticas do passado, “levando a cédula sem conhecer o nome do candidato escrito nela pelos antigos coronéis do interior”.

CONTRAPONTO

O texto diz que a Casa não pode “ratificar o nome” de um candidato à presidência que foi indicado “sem apresentar qualquer proposta que mude o nosso funcionamento”.
Renan é candidato do PMDB com o apoio do Palácio do Planalto, mas faz uma campanha de bastidores sem admitir oficialmente que está na disputa.
Único representante do PSOL no Senado, Randolfe disse que já é candidato e vai procurar individualmente os colegas para defender suas propostas. “A ideia é ser um contraponto à candidatura do Renan. Tem que existir oposição. Mais do que nomes, temos que debater um programa para o Senado”.

SUBMISSÃO

Entre as sugestões de Randolfe e Cristovam, descritas no manifesto, está o fim da “submissão” do Congresso ao Executivo por meio das medidas provisórias.
“Esse instrumento é usado em assuntos sem emergência, aprovadas sem debates e em prazos vergonhosamente curtos”, diz o texto.
O manifesto afirma que o Senado “perdeu credibilidade” em consequência do comportamento dos senadores e da ineficiência da Casa – com falta de transparência, edição de atos secretos e desvios éticos.
Randolfe é o mais jovem senador eleito do País. Ele chegou à Casa em 2011 com 38 anos. Foi o mais votado nas eleições de 2010 no Amapá, com 203.259 votos. AA ‡

FONTE:   http://gazetaweb.globo.com/gazetadealagoas/noticia.php?c=216273

Nenhum comentário:

Postar um comentário