22 de jul de 2010

Plínio confirmado nos debates de TV.

Apesar do bloqueio dos grandes veículos de comunicação brasileiros, a hora da verdade chegará. Plínio Arruda Sampaio, candidato pelo PSOL, está confirmado nos debates televisivos entre os presidenciáveis.
Plínio não abriu mão de debater com Marina Silva (PV), José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), pois somente assim poderá mostrar as contradições dos três candidatos – que apresentam maior intenção de votos atualmente, justamente em razão da maior exposição que têm na mídia. Plínio apresentará um projeto alternativo e socialista para o país, contraposto à semelhança estrutural dos programas dos demais, comprometidos com os interesses das elites brasileiras.
A maioria das emissoras já referendou a presença Plínio ao lado dos outros três candidatos que possuem direito de participação, segundo a lei eleitoral, por seus partidos terem representação na Câmara dos Deputados. Nos debates Plínio representará a mensagem de que as mudanças são possíveisl e devem ser realizadas para melhorar as condições de vida da população e reduzir a desigualdade no Brasil. Ao contrário dos demais, Plínio não se furtará em debater temas polêmicos, defendendo a reforma agrária, a legalização do aborto e os direitos da união civil e adoção entre casais homossexuais.
Plínio já está confirmado no debate da rede Bandeirantes, que acontece no dia 5 de agosto, na MTV (10 de agosto), no debate organizado pela TVs Aparecida e Canção Nova junto com outras emissoras católicas (23 de agosto), na Rede TV (12 de setembro) e na Record (26 de setembro).
A TV Gazeta ainda não confirmou a data, mas indica a realização do debate no dia 8 de setembro e Plínio também estará presente.
Apenas a TV Globo ainda não confirmou a participação de Plínio, mas o partido e o candidato já formalizaram que não vão abrir mão deste espaço.

PSOL quer participação em debates virtuais e sabatinas

O PSOL busca também garantir a presença de Plínio no debate dos portais de internet (dia 26 de julho), no encontro que será promovido pela Folha/UOL dia 18 de agosto e na série de sabatinas da TV Brasil. Desta última, o partido espera que, enquanto uma televisão pública, prevaleça o compromisso com a democratização do espaço de radiodifusão. A TV Brasil vem funcionando na mesma lógica das emissoras comerciais, priorizando a audiência em detrimento da qualidade e diversidade cultural e política. Nas eleições é seu dever mostrar ao País os programas e propostas do conjunto de candidatos, incluindo até mesmo aqueles que não têm bancada na Câmara (embora este não seja o caso do PSOL, o partido defende esse critério democrático). Neste caso, a candidatura de Plínio vai à justiça para assegurar seu espaço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário