23 de jul de 2010

E-MAIL RECEBIDO DO COMPANHEIRO DO PSOL SÃO JOÃO NEPOMUCENO/MG.

PSOL

50

PLÍNIO - PRESIDENTE

LUIZ CARLOS - GOVERNADOR (VICE: WALDIR GIACOMO)

MARILDA RIBEIRO - SENADORA - 500

MINEIRINHO - SENADOR - 501

MARIA DA CONSOLAÇÃO - 5000

PAULO MELO - 50.007



Plínio, o provocador
Eliane Cantanhêde - Folha de São Paulo - 22/07/2010

No próximo dia 26, Plínio Arruda Sampaio faz 80 anos. Viu e participou de muita coisa que ocorreu neste país nas últimas seis décadas, pelo menos. Em 1964, fugiu de Brasília de carro com um casal amigo e os dois filhos pequenos de André Reis, um figuraça do velho "partidão", que os "emprestara" para fingir que era uma família.
Depois de 12 anos no exílio, no Chile e nos EUA, ele articulou com Fernando Henrique e Almino Afonso, ex-ministro de Jango, o Partido Socialista Democrático Popular (PSDP), que já tinha até programa e manifesto, mas não vingou. Segundo ele, FHC roeu a corda e passou a defender a união do antigo MDB contra a ditadura.
Plínio pulou para outra empreitada e fez o primeiro estatuto do PT em 1980. Mas, com o tempo, se desiludiu: "Acompanhei a virada do PT para a direita. Aí, fim de papo". E foi um dos fundadores do PSOL, pelo qual concorre agora contra Serra, Dilma e Marina, na condição de "nanico". O dissidente do PT nasceu com discurso vigoroso, mas condições frágeis.
Com uma curiosa trajetória, que começa na comportada democracia cristã -era deputado do PDC quando, aos 32 anos, relatou a reforma agrária na Câmara-, Plínio saiu do centro, guinou para a esquerda e fincou raízes na extrema esquerda, se é que é possível falar em extrema esquerda no Brasil.
Há quem entre em campanha para ganhar, custe o que custar (em vários sentidos). Não é o caso do octogenário Plínio, que entrou porque seu partido decidiu ter candidato próprio sem ter opções de nomes e porque ele quis um espaço para pregar a justiça social.
Na sua opinião, FHC e Lula avançaram pouco nessa questão fundamental, porque a redistribuição de renda é lenta e tem sido via salário, não via capital. Mas ressalva: "Eu não sou contra governos, sou contra o Estado brasileiro".
Numa eleição polarizada, Plínio pode cumprir o papel de... provocador. O que pode ser muito bom.



Psoldações!!!

Prof. Cláudio Heleno Machado

PSOL - São João Nepomuceno

2 comentários:

  1. QUEM É CONHECE OU SIMPATIZA COM O VERDADEIRO SOCIALISMO VOTA PARA GOVERNADOR LUIZ CARLOS Nº 50; SENADORA MARILDA 500; DEPUTADO FEDERAL SARGENTO PEIXOTO 5050 E CÉLIA DOS BAMBAS 50190

    ResponderExcluir
  2. VOU VOTAR NOS CANDIDATOS DO PSOL, PORQUE NÃO AGUENTO MAIS SER ENGADADO POR POLITICOS ENGANADORES QUE SÓ USAM DA MISÉRIA SOCIAL PARA SE PROMOVEREM.
    "VAMOS JUNTOS RENOVAR A POLITICA BRASILEIRA"
    "VAM0S VOTAR NOS CANDIDATOS DO PSOL"

    ResponderExcluir