29 de jul de 2010

Plínio volta ao Rio Grande do Sul.



O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) provou que não é necessário pagar militantes para fazer barulho. O Clube Comercial, no centro de Santa Maria, tremeu com os gritos entoados pelos mais de 250 presentes na noite deste dia 28 de julho. Com a presença de Plínio, que chegou na cidade na tarde desta quarta-feira, a militância da sigla foi para as ruas pedir votos ao PSOL e participação popular.
Plínio Arruda Sampaio, candidato à presidência pelo PSOL, compunha a mesa, junto com o candidato a governador, Pedro Ruas, os candidatos a deputado federal Antônio Ruas, Jorjão, Lip, Roberto Seitenfus e Sandra Feltrin, candidata a deputada estadual e presidente do PSOL em Santa Maria. Sandra foi a responsável pela organização do evento, com o objetivo de aproximar candidatos e eleitores, promovendo o diálogo. O aniversário de Plínio, comemorado na segunda-feira, foi lembrado através do vídeo produzido pela sua equipe, em que sua trajetória de luta é relembrada pela sua esposa Marietta.
Plínio participou, no início da tarde, acompanhado de Pedro Ruas, de entrevistas em veículos de comunicação da cidade. O candidato foi questionado, entre outros pontos, sobre suas recentes declarações a favor da legalização das drogas culturais e do aborto. Ainda durante a tarde, Sandra e Jorjão estiveram presentes na reunião do Sindicato dos Trabalhadores Federais da Saúde, Trabalho e Previdência do RS (Sindisprev SM), em que ressaltaram a importância dos cidadãos não se deixarem iludir pela falsa ideia de que o país vai muito bem.
Às 17h, a comitiva visitou o Shopping Popular, local para onde os camelôs foram realocados. Plínio foi bem recebido pelos vendedores e visitantes e recebeu carinhosas demonstrações de apoio. Logo após, o Calçadão da cidade foi tomado por um mar de bandeiras amarelas com o símbolo do PSOL estampado, com Plínio à frente da comitiva, incansável mesmo depois da tarde exaustiva. Ao contrário do que a previsão do tempo previa, o céu estava limpo em Santa Maria. Ao contrário do que os grandes partidos pensam, o PSOL fez barulho, provou ser grande.

Por Luciana Minuzzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário