17 de jun de 2012

Filiação partidária cresce 8,5%

PRB, de Carlos Bonifácio, teve o maior crescimento proporcional; PCO deixou de ter representação local, enquanto PSD e PPL ingressaram no cenário político.

A representação dos partidos políticos em Juiz de Fora teve um crescimento considerável entre as últimas eleições municipais, em 2008, e o pleito do próximo dia 7 de outubro. Em números absolutos, as legendas em atividade somaram 2.857 filiados no período. A variação foi de 8,54%, chegando ao total a 36.279 eleitores. Com base nos números do Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), cerca de 7% dos 516.247 residentes na cidade possuem vínculo com algum grupo político.
Os números, entretanto, estão abaixo dos observados nos cenários estadual e nacional. Nos últimos quatro anos, o número de filiados em Minas Gerais aumentou 17% e chegou a aproximadamente 1,6 milhão de pessoas, o que representa 8,21% dos cidadãos mineiros. Em todo o Brasil, o salto foi de 21%, o que significa uma participação partidária de 7,9% da população brasileira, com 15 milhões de eleitores filiados a algum partido político.
Em Juiz de Fora, o PRB apresentou o maior crescimento proporcional, aumentando suas fileiras em mais de cinco vezes. A legenda que tem como principal referência na cidade o vereador Carlos Bonifácio, presidente da Câmara, angariou 358 novos membros, saltando de 67 filiados, em 2008, para 425, em 2012.
Em números absolutos, o PT foi o partido com o maior crescimento, com 1.294 filiados a mais. A legenda que tem como pré-candidata à Prefeitura a professora Margarida Salomão, além dos vereadores Flávio Cheker, Roberto Cupolillo (Betão) e Wanderson Castelar, cresceu sua participação na cidade em 74%, chegando a 3.057 membros.
Entre os que prometem encabeçar uma chapa na corrida pela Prefeitura, além do PT, os tucanos foram os que tiveram a menor variação proporcional. Com 50 filiados a mais, o partido do prefeito Custódio Mattos, que deve buscar a reeleição, e dos vereadores José Laerte e Rodrigo Mattos, cresceu apenas 2,94% no período.
Acréscimo
O PMDB do pré-candidato à PJF e deputado estadual Bruno Siqueira e dos vereadores Francisco Canalli, José Sóter Figueirôa e Júlio Gasparette, contou com o acréscimo de 205 filiados, aumentando em 6,9% sua participação. O PSTU, da professora e pré-candidata Victória de Fátima Mello, dobrou número de correligionários na cidade, chegando a 32. Variação semelhante à do PCB, que promete ter candidatura própria, mas ainda não definiu um nome, que saltou 13 para 27 filiados.
Apesar de registrar variação negativa e ter diminuído sua participação na cidade em 10,7%, o PP permanece como líder no número de filiados no município e arregimenta 4.478 correligionários. Entre as lideranças do partido estão os vereadores Chico Evangelista e Tico-Tico. Em seguida, aparecem o PTB, com 4.471, e o PSC, dos vereadores José Emanuel e Noraldino Júnior, com 4.220.
O hiato de quatro anos que separam os dois pleitos também foi o responsável pela extinção e o surgimento de algumas siglas. O PCO, que contava com um filiado na cidade em 2008, não possui mais representatividade local. Por outro lado, o PSD, com sete correligionários, e o PPL, com 32, ingressaram no cenário político local no mesmo período. As duas legendas, entretanto, já possuíam membros em Juiz de Fora no pleito de 2010, que elegeram presidente, governadores, senadores, e deputados federais, estaduais e distritais.

FONTE: TRIBUNA.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário