28 de jun de 2012

Paraguaio é barrado em reunião parlamentar do Mercosul

O vice-presidente do Parlasul (Parlamento do Mercosul), Ignacio Mendoza, afirmou ontem que foi impedido de ter acesso a reunião parlamentar paralela à cúpula do Mercosul, que acontece hoje e amanhã na cidade argentina de Mendoza, pelo fato de ser paraguaio.
Mendoza afirmou que havia se credenciado como membro do Parlasul mas que, ao tentar recolher a credencial, recebeu uma comunicação da Chanceleria argentina segundo a qual membros da delegação paraguaia estavam proibidos de participar dos encontros.
O parlamentar diz ainda que tentou argumentar que não era funcionário do governo de Assunção, e sim representante do Parlamento do bloco, mas que não houve conversa.
Mendoza é filiado ao Unace, partido do general Lino Oviedo.
"É injusto, é um despropósito", disse Mendoza. "Sou parlamentar do Mercosul eleito por voto direto; não sou parlamentar paraguaio e muito menos funcionário do governo."
"Se eu soubesse que ia ser assim, não teria vindo", acrescentou.
A Chancelaria não comentou o caso.
O Paraguai está suspenso do Mercosul desde que um rápido processo de impeachment depôs o então presidente Fernando Lugo.

FONTE; FOLHA.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário