23 de out de 2012

POSICIONAMENTO DO PRESIDENTE DO PSOL JUIZ DE FORA NO SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES.

O Partido Socialismo e Liberdade, em âmbito nacional, cresceu nas eleições municipais de 2012 em relação ao pleito anterior, em 2008. Foram eleitos 49 vereadores e um prefeito. O PSOL ainda disputa o segundo turno em Belém (PA) e Macapá (AP). Nosso partido, em coligação com o PSTU, formou a Frente de Esquerda para os Trabalhadores, que teve como candidata a prefeita, a companheira Victória de Melo, com a qual tivemos muito orgulho em compor a chapa como candidato a vice-prefeito. Juntos, fomos a voz destoante das outras candidaturas (com exceção do PCB) que defendem, no fundo, a continuidade de um modelo economicamente neoliberal e politicamente centralizador, que favorece a manutenção e a acentuação das desigualdades sociais, econômicas e de oportunidades na cidade. A frente preservou os direitos humanos e a ética em suas propostas. Nossa candidatura defendeu uma administração pública popular, contestando com o atual modelo de administração e mostrando as contradições do capitalismo na sua essência, que impedem o desenvolvimento real de Juiz de Fora. Não elegemos vereadores da coligação, mas tivemos uma vitória política nessa eleição, pois chegamos ao final do processo de cabeça erguida, fruto de uma campanha LIMPA, coerente e politizada. Sabemos que nossa contribuição foi modesta, mas o PSOL JF sai fortalecido como partido legitimamente de esquerda e socialista, que buscará sempre a justiça social, a igualdade entre todos e ampla participação popular em todo o processo.
Neste segundo turno, no próximo dia 28/10/12, seguindo a lógica partidária, não irei apoiar nenhum dos dois candidatos que se apresentam para concorrem no próximo domingo. A candidata do PT, professora Margarida Salomão, e o deputado estadual, Bruno Siqueira do PMDB, não apresentam a renovação ou mudança que nós trabalhadores precisamos para consolidar o processo socialista. A primeira representa o ex-presidente Lula e seu mensalão que transformou Brasília e o Brasil em um grande balcão de negócios escusos, e o segundo representa o velho disfarçado de novo, que tem por trás o péssimo governador de Minas e o senador Aécio Neves, com o seu PSDB neoliberal.
Não vejo, neste segundo turno, nenhum candidato que possa ser uma alternativa que mereça a confiança do meu voto, portanto não apoiarei nenhuma delas e não indico o voto. A consciência livre dos eleitores deverá prevalecer e mesmo o voto nulo é um caminho de protesto democrático.
Mais uma vez, quero agradecer a todos que acreditaram e acreditam em nossas propostas, aos companheiros do PSTU, a companheira Victória e, em especial, aos companheiros do PSOL JF, que juntos divulgaram nossas ideias pela cidade e que compartilharam conosco seus problemas e propostas de soluções para a nossa Juiz de Fora. Gostaria ainda de agradecer a todos que depositaram sua confiança no PSOL, nos vereadores da coligação e agradecer aos mais de 2700 eleitores pela confiança na nossa proposta.
Lutar ao lado de vocês, trabalhadores juiz-foranos, foi uma honra.
A luta continua!

Waldir Giacomo
Presidente do PSOL Juiz de Fora e secretário de comunicação do PSOL MG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário